play music

quinta-feira, 1 de junho de 2017

AMOR QUE NUNCA MORRE...

Ouço ecos na mente…
Palavras perdidas…
Murmúrios de gente…
Pesares de outros tempos

Ouvidos selados…
Sentidos negados…
Emoções a flor da pele…
Desabafos de sempre…

Queixas da mente…
Que o tempo não conhece
Anos que se fecharam…
No amago da nossa história

Persianas pesadas…
Sequestro da escuridão
No quarto dos fantasmas
Gritando por ti…

Quero parar a vida…
Apagar o horizonte…
Mas teu sorriso insiste…
E a saudade me assiste…

Meu coração chora…
Todas as palavras…
Todas as promessas…
Desfeitas pelo medo…

Vem dormir no meu peito
Sem ti a vida não tem jeito
Nesse teu olhar perfeito…
Os erros são desfeitos…

Estou a tua espera
Em lençóis de remorsos
Amarrado pela paixão…
Ao amor que nunca morreu

António Afonso 2017/06/02

(reservados direitos de autor- lei 50/2004)

Sem comentários:

Enviar um comentário