play music

sábado, 8 de julho de 2017

MAR DE PAIXÕES…

As emoções vadias…
Procuram-me nos atalhos…
Nas praias vazias da mente
Onde a solidão me visita…

Nas dunas desertas …
Perdidas na ampulheta da vida
Apenas a noite se ilumina…
Com a sombra dos desejos…

Vagueiam nas memórias…
Procurando avistar-te…
Sem nunca naufragar…
Em águas de outro mar

Deixaste-me a deriva…
Num oceano vazio…
Sem sal para curar…
Sem ondas para agitar

Como faço eu…
Para nadar até ti…
Chorar não enche mar
Tão pouco consigo boiar

Apenas consigo delirar
Com ténues reflexos…
De tempos ensolarados…
Pelo brilho do teu olhar

Neste mar de gente…
Sinto-me desorientado…
Sem a bússola do teu amor
Para me guiar até ti…

Os tubarões rodeiam-me…
Mas não prescindo de ti…
Outros ventos hão de soprar
Que me levarão ao teu porto

Serás minha sereia
Nas praias do sonho…
Nas águas da vida…
Nas noites de paixão…

Perscruto o horizonte…
Esperando divisar…
A terra do teu viver
Até a alma finar-se…
                                          António Afonso 2017/07/08  (reservados direitos de autores

Sem comentários:

Enviar um comentário